Resenha: Sob a Redoma – Stephen King

/Editora Suma de Letras/Resenhas/

Capa Sob a redoma.inddEditora: Suma de letras
Autor: Stephen King
ISBN: 9788581051130
Edição: 1
Número de páginas: 960
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Um campo de força se materializa subitamente em uma cidade do Maine, isolando do resto do mundo as pessoas sob a redoma. O livro narra os conflitos, ações e reações dos presos, que em meio ao caos também se perguntam quem ou o quê está por trás do acontecimento.

Baixe o primeiro capítulo clicando aqui

Entrevista com King

Minhas impressões

Deixa eu aproveitar que terminei de ler o livro a uns dois minutos pra fazer a resenha. Desculpem se eu for um pouco exagerado na resenha. Sempre faço isso quando são livros do King.

Esse livro estava na minha estante já há um tempo por estar lendo outros. Até agora não sei como pude demorar tanto pra ler. Sob Redoma se passa em uma cidadezinha no Maine (sempre lá), que a princípio é uma cidade pequena de interior onde todos se conhecem e a pessoa mais importante da cidade é xerife. Barbara, o personagem principal nessa história, se é que eu posso definir um, está tentando sair dessa cidade da mesma forma que entrou; sem ninguém perceber. Ainda mais após uns filhinhos de papai arranjarem briga com ele por algo que ele não fez. Um desses filhinhos de papai é Junior, filho do segundo vereador da cidade.

Barbara, ou Barbie, está bem perto de sair, mas percebe algo estranho. Do outro lado da rua está uma marmota cortada perfeitamente no meio. Alguma coisa a cortou! É então que um avião com aluna e instrutor se chocam em alguma barreira invisível. Barbie não acredita muito no que vê, mas depois de algum tempo e algumas tragédias nessa barreira ele chega a conclusão que eles estão embaixo de uma redoma.

É aí que cada um começa a revelar quem realmente é!

Pulando um pouco a história pra evitar contar demais do livro, já se passaram dois dias debaixo da redoma e nenhuma tentativa pra derruba-la dá certo. Enquanto muitos veem isso como uma tragédia, outros, como o segundo vereador Jim Rennie, Big Jim, vê uma ótima oportunidade pra garantir que a cidade faça o que ele manda. Pois “Deus” o colocou no comando dessa cidade “pelo bem do povo”.
Com Perkins fora do caminho nada poderá impedir Big Jim de tomar o controle!

Parando de falar do livro antes que eu estrague a surpresa, o livro traz à baila uma discussão implícita sobre o que é uma sociedade e até que ponto somos civilizados. Tem os tipos padrões de pessoas: O político indiferente, o corrupto e o honesto. O chefe de polícia negligente e as pessoas corretas. Sempre tem também as que seguem quem mandar.

Durante todo o livro você vai percebendo que existe uma verdade por trás das atitudes de cada um. Que acabaríamos agindo como uma das pessoas descritas no livro. Há também, bem claro no livro, o fanatismo que algumas pessoas seguem, achando que fazem algo em nome do bem maior, ou em nome de Deus. Confesso que nunca senti tanta raiva de um personagem como senti desse Big Jim, nem do Memnoch quando enganou o Lestat…

Enfim, não preciso nem citar que o livro é excelente, pois quem escreveu foi Stephen King, mas mesmo assim vou falar. Sob Redoma é um tipo de livro que a cada instante tem algo surpreendente. Você não consegue de forma nenhuma adivinhar como acabará o livro e isso faz você ansiar pra terminar de ler. A única coisa que eu não gostei no livro, foi a forma simples como alguns morreram. Por mim seria bem mais sofrido pra algumas pessoas, mas compreendo os motivos disso não ter acontecido.

O livro é excelente e quem acompanha as obras de King não podem ficar sem ler este. Bom, até a próxima!