Resenha: A Aprendiz – Trudi Canavan

/Editora Novo Conceito/Resenhas/

A Aprendiz.inddEditora: Novo Conceito
Autor: Trudi Canavan
ISBN: 9788581630250
Edição: 1
Número de páginas: 544
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Sozinha entre todos os aprendizes do Clã dos Magos, somente Sonea vem de uma classe menos privilegiada. No entanto, ela ganhou aliados poderosos, como Lorde Dannyl, recentemente promovido a Embaixador. Ele terá, agora, de partir para a corte de Elyne, deixando Sonea à mercê dos boatos maliciosos e mentirosos que seus inimigos continuam espalhando… até o Lorde Supremo entrar em cena. Entretanto, o preço do apoio de Akkarin é alto porque, em troca, Sonea deve proteger seus mistérios mais sombrios.
Enquanto isso, a ordem que Dannyl está obedecendo, de buscar fatos sobre a longa pesquisa abandonada de Akkarin sobre o conhecimento mágico antigo, o está levando a uma extraordinária jornada, chegando cada vez mais perto de um futuro surpreendente e perigoso.

Minhas Impressões

Continuando a saga iniciada no Clã dos Magos, A Aprendiz se aprofunda agora no aprendizado de Sonea e no dia a dia dela na universidade. Já não basta o fato de que um local cheio de adolescentes ser hostil, Sonea ainda tinha o problema de sua origem humilde. Por ter vindo da favela ela começa a ser perseguida pelos outros aprendizes que tentam “provar” que ela não pertence ao clã.

Me lembrando muito do Malfoy (cuspo no chão ao falar o nome dele rs), Sonea é atormentada por Regin, um estupidozinho que acha Sonea indigna de estar perto dos filhos das Casas. Por mais que o tutor de Sonea tente evitar isso conversando com o tutor de Regin, as provocações não param. É em uma dessas perseguições que Sonea percebe que é extremamente mais forte que os outros aprendizes.
Se esgueirando pelos túneis da universidade, Sonea é emboscada por vários dos amigos de Regin e ele, claro. Mesmo todos eles emprestando força a Regin, ele não consegue superar a força de Sonea.

Depois de muita perseguição, Dorrien, um “affair” de Sonea, dá a sugestão que ela desafie Regin para uma luta pública. Vou deixar o comentário abaixo oculto, pois tem spoiler, caso queira realmente saber clique em mostrar, senão pode continuar lendo a resenha.
[spoiler]O Desafio Público era comum no antigo clã para resolver os desentendimentos entre os magos. Ficava subentendido que quem ganhasse devia se submeter ao outro, ou seja, se Sonea ganhasse, Regin teria de parar de atormenta-la. Como o tutor de Regin era um Guerreiro, Sonea estava em desvantagem, pois ela não gostava dessa matéria, mas sabiamente escolheram Lorde Yikmo, um Guerreiro não tão forte, mas habilidoso, para ensina-la as técnicas afim de ganhar a luta.
A luta é definida por turnos. Os tutores de cada aprendiz deve formar uma barreira por baixo da barreira de cada aprendiz, evitando que um dos dois exagere na dose. O primeiro aprendiz que encostar na barreira interna vence o turno. Por mais que Regin não seja tão forte como Sonea ele ganha dois turnos, empatando com Sonea. O último turno é bem disputado, ambos estão cansados, mas Sonea ainda tem muita reserva de magia e investe com tudo contra Regin, derrubando a barreira dele e a de seu tutor, mostrando quão forte ela é[/spoiler].

Dividida, Sonea tenta escapar de todas as obrigações que ela não pediu, que estão nos ombros dela e de alguma forma conseguir derrotar um mago poderoso que ameça todo o clã. Se vocês perceberam, não citei em momento nenhum quem era o tutor dela para não estragar o livro. Garanto a surpresa!

Enfim, o livro é excelente. Confirma a qualidade de escrita da autora, que no segundo livro, conseguiu manter o mesmo ritmo do primeiro e prender a atenção do leitor. O suspense pra saber a verdade por trás de todo o mistério da o “tempero” da trama e você vai se surpreendendo conforme vai lendo. Recomendo muito o livro e que venha o terceiro.

Até a próxima!