Resenha: Prince of Thorns – Mark Lawrence

/Editora DarkSide Books/Resenhas/

Editora: DarkSide Books
Autor: Mark Lawrence
ISBN: 9788566636116
Edição: 1
Número de páginas: 355
Acabamento: Encadernado
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Ainda criança, o príncipe Honório Jorg Ancrath testemunhou o brutal assassinato da Rainha mãe e de o seu irmão caçula, William. Jorg não conseguiu defender sua família, nem tampouco fugir do horror. Jogado à sorte num arbusto de roseira-brava, ele permaneceu imobilizado pelos espinhos que rasgavam profundamente sua pele, e sua alma.
O príncipe dos espinhos se vê, então, obrigado a amadurecer para saciar o seu desejo de vingança e poder. Vagando pelas estradas do Império Destruído, Jorg Ancrath lidera uma irmandade de assassinos, e sua única intenção é vencer o jogo. O jogo que os espinhos lhe ensinaram.

Minhas impressões

Não sei as outras pessoas que fazem resenha, mas quando gosto muito do livro fico enrolando pra fazer a resenha. Parece que quando você faz a resenha o livro realmente acaba e eu não queria que isso acontecesse com Prince of Thorns.

Deixa eu começar falando do exterior do livro. Como já citei na resenha da biografia do Stephen King (aqui) fiquei surpreso com a qualidade do livro, da encadernação e do interior. Não foi diferente com esse. Já dá pra perceber o padrão de qualidade dos livros da Darkside. A encadernação dá um toque especial nos livros e dá vontade de você não tirá-los da embalagem. A capa dura com alto revelo e reserva de verniz no nome é sensacional, os detalhes das contra capas e dos intervalos entre os capítulos com comentários do personagem principal são outros detalhes incríveis do livro.

A maior felicidade pra mim, ao ler esse livro, foi ter finalmente achado uma editora que publica o que gosto de ler, fantasia misturada com terror, suspense e bastante sangue (calma não sou psicopata, só um pouco rs). Pra quem acompanha de perto lançamentos de livros, percebe como é difícil chegar um bom livro de terror, suspense ou algum que contenha um teor de violência “fora dos padrões”. Só via os livros do King assim. Pois bem, obrigado Darkside por trazer esse livro.