Resenha: Olho por Olho – Jenny Han & Siobhan Vivian

/Editora Novo Conceito/Resenhas/

olho-por-olho-estante-dos-sonhosEditora: Novo Conceito
Autor: Jenny Han & Siobhan Vivian
ISBN: 9788581632780
Edição: 1
Número de páginas: 320
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um namorado traidor, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena… Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas (felizmente). Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho…
No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do “aqui se faz, aqui se paga” poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos.
Deixe-se levar por uma genuína história sobre o certo e o errado, o justo e o injustificável e procure entender — se possível — os verdadeiros motivos que transformaram estas três meninas. Dramático, honesto e fascinante, este é um livro que ultrapassa todas as expectativas!

Minhas impressões

Desde que vi o anuncio do livro fiquei super ansiosa para ler, pois era um livro fora do normal do que leio, já que ultimamente tenho lido bastante romances, então eu pensei “se esse livro promete tudo o que a propaganda diz, quer dizer que ele é bom. Certo?” e de fato é uma boa história…. =)

Bem… antes de mais impressões minhas, vamos falar um pouquinho dos personagens e o meu ponto de vista, o que mais me marcou em cada um deles.

Pelo que entendi na capa aparece 3 garotas, Lillia (descendente coreana), Mary e Kat. Ambas moram na ilha Jar, e todas tem no fundo de suas consciência o rancor e a mágoa de pessoas que as fizeram passar por momentos difíceis em algum momento da vida delas. Por incrível que pareça esses sentimentos ruins estão focados em três pessoas que em algum momento fizeram parte do cotidiano e da vida dessas três garotas.

Lillia, é asiática e desde pequena tem amizade com o pessoal da ilha, apesar de que, quando era criança, só frequentava a ilha no período de férias, mas no momento em que ela passou a adolescência sua família resolveu se fixar na ilha. Como melhores amigas ela tinha Rennie e Kat. Eram amigas inseparáveis e como tudo nessa vida um dia se acaba, a amizade forte que tinha com Kat se desfez e passou a ser só conhecidas. Lillia mora com sua mãe e irmã mais nova em uma linda casa de praia e seu pai é um pesquisador muito ocupado então ele passa a maior parte do tempo viajando.

Kat é uma nativa da ilha e vive com seu pai e irmão, já que sua mãe é falecida, e tem como melhor amigo seu animal de estimação, seu irmão e os amigos em comum do irmão.
Mary, não tem amigos ela morava no continente com seus pais, mas resolveu morar na ilha com sua tia Bete.

Além das três garotas temos Alex, Reeve e Rennie que são todos amigos e também amigos de Lillia, até então apresentados os queridíssimos personagens.

A história começa a ser contada no momento em que Mary resolve que é o momento de morar na ilha, já que tem uma pessoa que mexeu muito na sua infância e ela gostaria muito de retribuir esse sentimento que guardou a sete chaves por muito e muito tempo, então no primeiro dia de aula do último ano antes do ensino superior a primeira pessoa que ela se depara na escola é seu conhecido de infância Reeve, um rapaz bonito e muito importante para o time de futebol americano da escola. Nesse mesmo momento está acontecendo uma aglomeração de alunos em volta de duas garotas, Kat e Rennie, que estão em uma forte discussão bem intensa, mas tão intensa que Rennie fala que Kat cheira muito mal e logo em seguida Kat dá uma cusparada em Rennie, tão forte que a faz quase vomitar, desequilibrar e cair. Mary fica assustada, pois nunca tinha visto duas garotas discutirem com tanto ódio dessa forma.

É… já percebi de cara que as intrigas não eram pequenas entre essas duas, e de contra partida havia Lillia que aos poucos foi se afastando de Alex, já que ela percebeu que ele tinha algum tipo de atração por ela. Um dia de festa na casa dele ela descobriu que ele tinha dormido com sua irmã mais nova de 13 anos de idade!

Enfim… A história foi se soltando, se desenvolvendo e vamos entendo o por que do “Olho por Olho” e porque delas quererem acertar as contas. Então essas 3 garotas resolvem se juntar para acertas as contas com Rennie, Alex e Reeve.

Lillia, Mary e Kat começam a se encontrar escondidas e começam a planejar como será a vingança delas, já que cada uma tinha um foco especial:

Lillia –> Alex
Mary –> Reeve
Kat –> Rennie

O primeiro da lista foi Alex, o rapaz passou por muito constrangimento, já que seu maior orgulho era ser bem visto por todos. Então essas meninas conseguiram burlar toda a segurança da escola e da privacidade de sua casa para furtar objetos pessoais, destruindo a imagem de bom rapaz que ele tinha.

Logo após veio a vez de Reeve, mas no caso dele, Rennie deveria sentir o peso da vingança junto, já que os dois eram inseparáveis. No último capítulo do livro é o dia do baile de Homecoming e então veio a primeira parte da vingança para ele, mas Rennie quase nem sentiu o amargo do rancor. Instantes depois, estranhamente todas as luzes do salão se apagaram. Quando Reeve foi homenageado ele começou a passar mal e caiu do palco quase desacordado. O que vai acontecer? Só saberemos no próximo livro “Dente por Dente”. =/

Esse é um resumo, bem, mas bem rápido mesmo, já que meu foco aqui não é contar todo o livro para vocês, e sim falar sobre as minhas impressões do livro =)

Toda vingança vale a pena?

Eu nunca fui uma pessoa vingativa. Pra mim, se temos algum problema, a gente resolve agora e aqui mesmo. Pronto. Detesto levar ódio e rancor pra casa. No livro a primeira vingança põe em xeque-mate essa questão. Se vale mesmo a pena a vingança, a sensação de que o ódio e o rancor se encontrando e fluindo por nossa mente, corpo, sentimento, tudo que nos faça perder a razão.

O que garante que num momento em que agimos de pura raiva, não nos deixa cego a ponto de não perceber qual é a verdade e qual seria o momento de começar a pesar nossas opiniões e pré-conceitos? Geralmente este momentos estão definidos conforme nossos sentimentos. O pior disso tudo, é depois que a vingança foi feita, saber que nada daquilo que você acreditava fielmente, tinha fundamento nem era verdadeiro. E no fundo não passava de uma boa atitude que foi entendida de forma errada e equivocada, além disso tudo você ainda fica com aquele sentimento de culpa, de que fez algo errado.

Não estou falando que devemos deixar de lado algo que não está claro, mas sim que devemos esclarecer, enfrentar o problema de frente, mesmo que tenha que pisar em ovos e estar totalmente desarmada para uma conversa difícil, pois a pessoa que você acredita que tem um problema nem sempre é o problema e o problema passa a ser você. Principalmente se essa pessoa for alguém que você sempre confiou e sempre esteve perto de você.
Essa resenha não é um sermão não, de forma alguma, essa foi a mensagem que senti lendo esse livro, pois ele é emocionante e as coisas que essas meninas fazem com seus alvos de vingança é muito forte, a pessoa tem que ter muita coragem e talento para a vingança.

Nesse primeiro volume da série a vingança ficou bem focada em Alex, então acredito que Reeve seja o próximo e por último Rennie, e pode apostar que essas três vingadoras, vão passar por muita dúvida, e serão geniais em seus planos como foram no primeiro.

Espero que um dia tenham a oportunidade de ler, pois nos faz pensar bem em nossas atitudes, e nos questionar se de fato não estamos sendo errados ou corretos em nossas atitudes.

Até a próxima 😉

Compartilhe este link para ganhar pontos