Resenha: Entre o agora e o nunca – J. A. Redmerski

/Editora Suma de Letras/Resenhas/

Entre-O-Agora-E-O-Nunca-estante-dos-sonhosEditora: Suma de letras
Autor: J. A. Redmerski
ISBN: 9788581051406
Edição: 1
Número de páginas: 359
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para a rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino. Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho.
Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois. Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos.
Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, “Entre o Agora e o Nunca” é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.

Minhas impressões

Quem nunca teve vontade de largar tudo e não olhar mais para trás?

Então… essa história fala sobre o momento em que o presente não está bom, tudo está de cabeça para baixo e parece que o mundo resolver ir contra você, você se irrita tanto que simplesmente larga tudo e sai andando pelo mundo como um mochileiro, e nesse caminho encontra a pessoa que te faz ver que existe um mundo de liberdade, coragem, amor e o futuro é imprevisível.

O livro é escrito com palavras do nosso cotidiano normal, sem esquecer dos palavrões ou expressões de baixo calão, como vimos na sinopse é narrado pelo dois personagens principais, texto bom e claro para entendimento, além de rico em detalhes, já que agora todas as autoras estão mais que detalhistas no quesito prazer e sexo.

Muitas vezes nos perguntamos se estamos fazendo a coisa certa, ou se o correto é mesmo nascer, crescer e procriar, e esse é o maior enfoque desse livro! Se é mesmo correto vivermos o essencial e básico de sobrevivência, sem correr o risco de se aventurar em algo novo, sem limites, sem razão, sem dogmas e sem diretrizes. O que vamos encontrar e o que podemos aprender se abrir mão do conforto e comodismo do nosso emprego, nossa casa e familiares.

“O coração sempre vence a razão. O coração, embora seja imprudente, suicida e masoquista de um jeito só seu, sempre ganha (..) agora só quero viver o momento.
Coincidência é só o nome que os conformistas dão ao destino.”

Gostei do livro, me fez repensar bastante sobre essas questões difíceis de abrir mão e me arriscar, assim como também me fez ver que nem tudo no mundo está perdido e que sim podemos encontrar muita coisa fora da nossa zona de conforto.

Só para nível de curiosidade, mais uma vez o tema câncer foi abordado no livro, o que me fez até chorar por um momento.

Vale a pena ler, e ver a vida por outro ângulo.
Até o próximo =)