Resenha: Confie em mim – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 9788580410778
Edição: 1
Número de páginas: 304
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS: 90 de 100 pontos

Preocupados com o comportamento cada vez mais distante de seu filho Adam – principalmente depois do suicídio de seu melhor amigo, Spencer Hill -, o Dr. Mike Baye e sua esposa, Tia, decidem instalar um programa de monitoração no computador do garoto. Os primeiros relatórios não revelam nada de importante. Porém, quando eles já começavam a se sentir mais tranquilos, uma estranha mensagem muda completamente o rumo dos acontecimentos: “Fica de bico calado que a gente se safa.” Perto dali, a mãe de Spencer, Betsy, encontra uma foto que levanta suspeitas sobre as circunstâncias da morte de seu filho. Ao contrário do que todos pensavam, ele não estava sozinho naquela noite fatídica. Teria sido mesmo suicídio?

Minhas Impressões

Sempre pego os livros do Harlan Coben quando preciso de uma leitura rápida e que prenda minha atenção. Este livro não deixa de ser um deles. Porém preciso ir logo avisando. Não é o melhor dos livros dele.

Quando acho um livro, não tão bom, fico me perguntando se isso não é mais culpa minha do que do autor em si, pois creio que a expectativa que eu gero, acaba ocasionando isso. Vou tentar explicar o motivo.

Deixando claro desde já que a forma que ele escreve não mudou nada. Continua sendo incrível como nos outros livros. O que me “brochou” foi a trama que a partir de certo momento ficou bem simples de ser descoberta. Não tenho como explicar melhor que isso sem dar spoiler.

Basicamente a história gira em torno de uma família. O pai médico renomado, a mãe advogada retornando ao trabalho, filho mais velho adolescente rebelde e a filha mais nova é a mais esperta e responsável (os caçulas são sempre os melhores o/ Sim eu sou o caçula rs). Adam, o filho mais velho está passando por uma fase que quer se rebelar e afastar-se dos pais, porém semanas antes um de seus amigos se suicidou. Isso leva seus pais a tomarem uma decisão difícil: espionar o filho.

Com medo de que seu filho siga o mesmo destino do colega, eles passam a monitorá-lo e as coisas se complicam aí. Adam precisa de ajuda e vou parar por aqui =]

Essa trama por si só já era o suficiente para fazer do livro, um bom livro, mas algumas histórias desconexas acabam entrando no meio da história, o que acaba atrapalhando a trama principal e fazendo parecer uma enrolação. Como disse, não sei se o problema é minha ansiedade, ou o fato de eu ler demais e acabar descobrindo as tramas rápido demais. Menos da metade do livro, eu já havia acertado as ligações dos personagens e algumas coisas que aconteceriam.

Mas enfim, saindo de cima do muro. O livro é bom sim, porém não é o melhor deste autor. Levando em conta o subtítulo: “Até onde você iria pra defender sua família” as histórias misturadas fazem muito sentido. Ele tem um crédito gigante comigo devido seus outros títulos que foram excelentes. Recomendo a leitura sim, mas leia-o antes de ler outros livros como Uma questão de segundos, Cilada, Não conte a ninguém, e por aí vai…

Até a próxima e por favor, deixem seus comentários =)