Resenha: Alta tensão – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ASIN: 9788580410211
Edição: 1
Número de páginas: 272
Acabamento: Brochura
Classificação EDS: 100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Um dos autores mais lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com seu personagem mais premiado. Myron Bolitar ficará frente a frente com um passado de mentiras e traição. Uma mensagem anônima deixada no Facebook da ex-estrela do tênis Suzze T põe em dúvida a paternidade de seu filho. Grávida de oito meses, ela pede a ajuda de seu agente e amigo Myron Bolitar para descobrir o responsável por essa intriga e trazer de volta seu marido, o astro do rock Lex Ryder, que saiu de casa depois de ler o texto. Descobrir o paradeiro de Lex não é tarefa difícil para um ex-agente do FBI. Mas, na mesma boate onde o encontra, Myron é surpreendido ao ver Kitty, a mulher que fugiu com seu irmão, Brad, e o afastou para sempre da família. Tentando ajudar a amiga e reencontrar o irmão mais novo, Myron se vê preso numa rede de segredos obscuros que põe em risco as pessoas que ele mais ama. Agora, só a verdade poderá salvá-las. Mas, para que ela prevaleça, nenhuma mentira pode restar – seja ela de Suzze, Lex, Kitty ou do próprio Myron. Nesta premiada história, Harlan Coben mais uma vez consegue construir uma trama envolvente, que fala de fama, ganância e rivalidade e surpreende por seu toque humano. Na aventura mais difícil de Myron Bolitar, seu passado vem à tona e, junto com ele, feridas que jamais se fecharão.

Minhas impressões

Havia acabado de ler outro livro do Harlan Coben e não tinha gostado muito (o que é estranho, mas você pode ver melhor do que eu estou falando aqui), portanto comecei a ler Alta Tensão pra tirar a dúvida se era problema com meu gosto, ou se a obra não foi da qualidade que estou acostumado quando o autor é o Harlan Coben.

Posso afirmar desde já que as duas obras são bem diferente. Não sei dizer se é pelo motivo de eu já estar acostumado com o Myron e gostar do Win, ou se realmente o autor caprichou mais nessa série do que no livro Confie em Mim. Se você não sabe quem é o Myron, ele é um ex-jogador de basquete que foi forçado a “largar” sua paixão e se tornou mais tarde agente e advogado de outros atletas (resuminho medíocre eu sei, mas é pra não tirar a graça de outros livros). Myron fareja problema. Ele é do tipo que vê um post no Facebook e tem que expressar a opinião dele rs. Brincadeiras à parte, Myron tem síndrome de herói, ou seja, ele não aguenta ver uma pessoa sendo injustiçada ou sofrendo que quer resolver o problema e isso traz muita confusão pra vida dele.

O grande problema dessa vez é um post anônimo no Facebook de uma de suas clientes, dizendo que o filho que ela estava carregando não era de seu marido. Essa cliente, uma grande tenista, pede ajuda de Myron para descobrir quem foi e onde seu marido estava depois dessa notícia. Parece uma tarefa simples, mas Harlan Coben consegue deixar a trama tão densa que você não consegue nem formar uma suspeita de quem é o culpado no final.

Essa pequena tarefa leva Myron a reviver uma parte da vida dele que estava “perdida”. Sua cunhada reaparece misteriosamente no meio da confusão e ele tem que descobrir o que ela está fazendo ali e mais importante, onde estava seu irmão, que há 16 anos brigara com Myron por causa dela.

Evitando o máximo possível contar partes do livro, Myron conhece finalmente seu sobrinho, Mickey, que por sinal tem muitas características suas. Não há como negar que pertence à família Bolitar.

Eu não costumo ler os livros em ordem, caso não seja obrigado a ler, como por exemplo as crônicas vampirescas. Aqui é o mesmo caso. Qualquer livro que você pegue deste autor você vai entender o enredo, mesmo sem ter lido os outros. É extremamente prazeroso você ir descobrindo algumas coisas que você leu em outros livros e não havia compreendido a história inteira. Exemplo disso é o fato de neste livro entendermos o motivo de Mickey ter tanta “raiva” de seu tio, Myron. Já havia lido um dos livros que tem como protagonista Mickey, mas esse ódio todo havia ficado no ar.

Outra coisa que eu gosto muito é do Win. Win parece a versão má do Myron, o evil twin. Ele tá pouco se [email protected]#$ importando com o que os outros acham e pune quem merece ser punido e isso é divertido de ver. Quando ele vinga o Myron você se regojiza lendo =)

Por fim, mais um livro do Harlan Coben lido (novamente, mas agora com resenha) e mais um livro dele que eu atesto ser excelente. Como eu disse anteriormente não é necessário ler estes livros numa ordem cronológica. Toda a trama flui de uma forma simples que vai te “obrigando” a ler o próximo capítulo e quando você perceber já está atrasado pra ir trabalhar =p Recomendo a leitura.

Deixe seu comentário e faça um blogueiro feliz =)