Resenha: Alta tensão – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ASIN: 9788580410211
Edição: 1
Número de páginas: 272
Acabamento: Brochura
Classificação EDS: 100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Um dos autores mais lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com seu personagem mais premiado. Myron Bolitar ficará frente a frente com um passado de mentiras e traição. Uma mensagem anônima deixada no Facebook da ex-estrela do tênis Suzze T põe em dúvida a paternidade de seu filho. Grávida de oito meses, ela pede a ajuda de seu agente e amigo Myron Bolitar para descobrir o responsável por essa intriga e trazer de volta seu marido, o astro do rock Lex Ryder, que saiu de casa depois de ler o texto. Descobrir o paradeiro de Lex não é tarefa difícil para um ex-agente do FBI. Mas, na mesma boate onde o encontra, Myron é surpreendido ao ver Kitty, a mulher que fugiu com seu irmão, Brad, e o afastou para sempre da família. Tentando ajudar a amiga e reencontrar o irmão mais novo, Myron se vê preso numa rede de segredos obscuros que põe em risco as pessoas que ele mais ama. Agora, só a verdade poderá salvá-las. Mas, para que ela prevaleça, nenhuma mentira pode restar – seja ela de Suzze, Lex, Kitty ou do próprio Myron. Nesta premiada história, Harlan Coben mais uma vez consegue construir uma trama envolvente, que fala de fama, ganância e rivalidade e surpreende por seu toque humano. Na aventura mais difícil de Myron Bolitar, seu passado vem à tona e, junto com ele, feridas que jamais se fecharão.

Minhas impressões

Havia acabado de ler outro livro do Harlan Coben e não tinha gostado muito (o que é estranho, mas você pode ver melhor do que eu estou falando aqui), portanto comecei a ler Alta Tensão pra tirar a dúvida se era problema com meu gosto, ou se a obra não foi da qualidade que estou acostumado quando o autor é o Harlan Coben.

Posso afirmar desde já que as duas obras são bem diferente. Não sei dizer se é pelo motivo de eu já estar acostumado com o Myron e gostar do Win, ou se realmente o autor caprichou mais nessa série do que no livro Confie em Mim. Se você não sabe quem é o Myron, ele é um ex-jogador de basquete que foi forçado a “largar” sua paixão e se tornou mais tarde agente e advogado de outros atletas (resuminho medíocre eu sei, mas é pra não tirar a graça de outros livros). Myron fareja problema. Ele é do tipo que vê um post no Facebook e tem que expressar a opinião dele rs. Brincadeiras à parte, Myron tem síndrome de herói, ou seja, ele não aguenta ver uma pessoa sendo injustiçada ou sofrendo que quer resolver o problema e isso traz muita confusão pra vida dele.

O grande problema dessa vez é um post anônimo no Facebook de uma de suas clientes, dizendo que o filho que ela estava carregando não era de seu marido. Essa cliente, uma grande tenista, pede ajuda de Myron para descobrir quem foi e onde seu marido estava depois dessa notícia. Parece uma tarefa simples, mas Harlan Coben consegue deixar a trama tão densa que você não consegue nem formar uma suspeita de quem é o culpado no final.

Essa pequena tarefa leva Myron a reviver uma parte da vida dele que estava “perdida”. Sua cunhada reaparece misteriosamente no meio da confusão e ele tem que descobrir o que ela está fazendo ali e mais importante, onde estava seu irmão, que há 16 anos brigara com Myron por causa dela.

Evitando o máximo possível contar partes do livro, Myron conhece finalmente seu sobrinho, Mickey, que por sinal tem muitas características suas. Não há como negar que pertence à família Bolitar.

Eu não costumo ler os livros em ordem, caso não seja obrigado a ler, como por exemplo as crônicas vampirescas. Aqui é o mesmo caso. Qualquer livro que você pegue deste autor você vai entender o enredo, mesmo sem ter lido os outros. É extremamente prazeroso você ir descobrindo algumas coisas que você leu em outros livros e não havia compreendido a história inteira. Exemplo disso é o fato de neste livro entendermos o motivo de Mickey ter tanta “raiva” de seu tio, Myron. Já havia lido um dos livros que tem como protagonista Mickey, mas esse ódio todo havia ficado no ar.

Outra coisa que eu gosto muito é do Win. Win parece a versão má do Myron, o evil twin. Ele tá pouco se [email protected]#$ importando com o que os outros acham e pune quem merece ser punido e isso é divertido de ver. Quando ele vinga o Myron você se regojiza lendo =)

Por fim, mais um livro do Harlan Coben lido (novamente, mas agora com resenha) e mais um livro dele que eu atesto ser excelente. Como eu disse anteriormente não é necessário ler estes livros numa ordem cronológica. Toda a trama flui de uma forma simples que vai te “obrigando” a ler o próximo capítulo e quando você perceber já está atrasado pra ir trabalhar =p Recomendo a leitura.

Deixe seu comentário e faça um blogueiro feliz =)

Resenha: Confie em mim – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 9788580410778
Edição: 1
Número de páginas: 304
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS: 90 de 100 pontos

Preocupados com o comportamento cada vez mais distante de seu filho Adam – principalmente depois do suicídio de seu melhor amigo, Spencer Hill -, o Dr. Mike Baye e sua esposa, Tia, decidem instalar um programa de monitoração no computador do garoto. Os primeiros relatórios não revelam nada de importante. Porém, quando eles já começavam a se sentir mais tranquilos, uma estranha mensagem muda completamente o rumo dos acontecimentos: “Fica de bico calado que a gente se safa.” Perto dali, a mãe de Spencer, Betsy, encontra uma foto que levanta suspeitas sobre as circunstâncias da morte de seu filho. Ao contrário do que todos pensavam, ele não estava sozinho naquela noite fatídica. Teria sido mesmo suicídio?

Minhas Impressões

Sempre pego os livros do Harlan Coben quando preciso de uma leitura rápida e que prenda minha atenção. Este livro não deixa de ser um deles. Porém preciso ir logo avisando. Não é o melhor dos livros dele.

Quando acho um livro, não tão bom, fico me perguntando se isso não é mais culpa minha do que do autor em si, pois creio que a expectativa que eu gero, acaba ocasionando isso. Vou tentar explicar o motivo.

Deixando claro desde já que a forma que ele escreve não mudou nada. Continua sendo incrível como nos outros livros. O que me “brochou” foi a trama que a partir de certo momento ficou bem simples de ser descoberta. Não tenho como explicar melhor que isso sem dar spoiler.

Basicamente a história gira em torno de uma família. O pai médico renomado, a mãe advogada retornando ao trabalho, filho mais velho adolescente rebelde e a filha mais nova é a mais esperta e responsável (os caçulas são sempre os melhores o/ Sim eu sou o caçula rs). Adam, o filho mais velho está passando por uma fase que quer se rebelar e afastar-se dos pais, porém semanas antes um de seus amigos se suicidou. Isso leva seus pais a tomarem uma decisão difícil: espionar o filho.

Com medo de que seu filho siga o mesmo destino do colega, eles passam a monitorá-lo e as coisas se complicam aí. Adam precisa de ajuda e vou parar por aqui =]

Essa trama por si só já era o suficiente para fazer do livro, um bom livro, mas algumas histórias desconexas acabam entrando no meio da história, o que acaba atrapalhando a trama principal e fazendo parecer uma enrolação. Como disse, não sei se o problema é minha ansiedade, ou o fato de eu ler demais e acabar descobrindo as tramas rápido demais. Menos da metade do livro, eu já havia acertado as ligações dos personagens e algumas coisas que aconteceriam.

Mas enfim, saindo de cima do muro. O livro é bom sim, porém não é o melhor deste autor. Levando em conta o subtítulo: “Até onde você iria pra defender sua família” as histórias misturadas fazem muito sentido. Ele tem um crédito gigante comigo devido seus outros títulos que foram excelentes. Recomendo a leitura sim, mas leia-o antes de ler outros livros como Uma questão de segundos, Cilada, Não conte a ninguém, e por aí vai…

Até a próxima e por favor, deixem seus comentários =)

Resenha: Cilada – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 9788599296936
Edição: 1
Número de páginas: 272
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior.. Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios. O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida.

Minhas impressões

O que falar desse autor? O que falar das suas obras? Enfim, ele é um autor unânime em elogios e em criticas positivas.

Cilada é um livro surpreendente, te prende do começo ao fim, faz você querer desvendar todos os segredos e mistérios em uma única noite. Eu particularmente gosto muito do ritmo que o livro impõe. A trama se transforma a todo o momento, a cada pagina que lemos encontramos novos suspeitos, novos vilões e novos mocinhos, porém é no final eletrizante que chegamos à conclusão de que nada, absolutamente nada é o que parece.

O livro narra duas histórias paralelas: a da família McWaid que tem sua filha mais velha, Haley, desaparecida e a história de Dan Mercer que é acusado de pedofilia. Ambas as histórias tem como maior ligação a jornalista, Wendy Tynes.

A construção dos personagens é completamente fascinante. Apesar de dar características únicas a cada um deles, o que realmente impressiona é que além de taxar os personagens de mocinhos (as) e vilões (ãs), Harlan deixa bem claro o quão humano eles (as) são.

Harlan Coben tem o dom de prender os leitores do começo ao fim, com histórias eletrizantes, personagens impactantes e acima de tudo uma escrita triunfal.

Enfim, indico, super-indico e indico novamente. Qualquer livro do Harlan Coben merece uma grande atenção, pois todos são surpreendentes.

Compartilhe este link para ganhar pontos

Resenha: Refúgio – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Refugio-harlan-coben-estante-dos-sonhosEditora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 9788580571608
Edição: 1
Número de páginas: 368
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Apresentado ao público pela primeira vez no suspense “Alta tensão”, Mickey Bolitar se vê obrigado a ir morar com seu tio Myron, um ex-agente do FBI, após testemunhar a morte do pai e internar a própria mãe numa clínica de reabilitação.
Agora o rapaz precisa se esforçar para conviver com o tio, de quem nunca gostou muito, e ainda se adaptar ao novo colégio. Para sua sorte, ele logo arruma uma namorada, a doce Ashley, que também é nova na escola. Quando sua vida parece estar entrando nos eixos, o destino lhe reserva uma surpresa: Ashley desaparece misteriosamente.
Determinado a não perder mais uma pessoa importante em sua vida, Mickey contará com a ajuda de seus novos amigos, os excêntricos Ema e Colherada, para seguir o rastro da namorada.

Minhas Impressões

A cada novo livro que eu pego, fico preocupado com a história. Se ela vai ser boa, se vai me instigar a ler, se eu vou ler o livro todo em algumas horas, enfim. Uma coisa que aprendi com o Harlan Coben é que não preciso me preocupar com isso. Qualquer livro que eu leia dele, sei que vou ficar desesperado pra ler logo até terminar, e não foi diferente com este.

Como não li ainda o Alta Tensão, dificilmente leio os livros na cronologia (a não ser os que exigem isso), fui apresentado ao Mickey Bolitar neste livro. A princípio achei que tinha pulado muitos livros da série e que ele era filho de Myron, mas na verdade se trata de seu sobrinho.

Após um acidente com seu pai e a decadência de sua mãe, Mickey passa a morar com seu tio, o qual ele não gosta muito. Acostumado a se mudar constantemente devido o trabalho dos pais, Mickey vê agora a possibilidade de formar amigos e ter uma vida normal na sua nova escola. Mickey é muito parecido com seu tio, alto, com porte atlético e muito habilidoso no basquete, mas ao contrário do que se esperava ele não se envolve com o grupinho de atletas da escola. Muito pelo contrário, ele passa a andar com um nerd muito estranho vulgo Colherada e com Ema, uma adolescente gordinha e com sérios problemas de baixa estima.

Quando ele se junta a esse “grupo de desajustados” já imaginei que o livro pararia por um bom tempo na velha história de Bullying que, quem acompanha literatura estrangeira conhece bem. Porém um dia no caminho da escola, Mickey é surpreendido por uma velha estranha que mora perto de sua casa e ela revela que seu pai ainda está vivo! Bom, todas as possibilidades de ter uma vida normal acabam com a afirmação de uma velha que era tida como louca pelos vizinhos.

Daí eu pensei, “fui surpreendido novamente”. O autor começa a tecer uma trama grande ao redor dessa afirmação. Mickey atordoado pela afirmação da velha, sofre outro baque, sua namorada some misteriosamente e parece que ninguém está procurando por ela! Então imagine um adolescente se metendo com bandidos terríveis atrás de uma namorada e respostas sobre seu pai, sem contar sua mãe que tem alguns problemas…

Enfim, algo que gosto muito no Harlan é que ele consegue abrir inúmeros mistérios na trama que vai te deixando cada vez mais envolvido com a história e com aquela vontade de adivinhar o que vai acontecer a seguir e no fim ele revela todos os mistérios. Esse é mais um livro do Harlan que vai ficar bem guardado no hall do melhores =). Com uma história intrigante e ação do começo ao fim, o autor consegue prender as mãos do leitor no livro até o fim. Recomendo muito esse livro, na verdade qual do Harlan Coben não é recomendável rs. Um detalhe que não posso esquecer é a capa, simplesmente excelente!

Até a próxima =)

Resenha: Sem deixar rastros – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 9788580410907
Edição: 1
Número de páginas: 272
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Myron Bolitar parecia destinado a uma carreira de sucesso na NBA quando uma lesão no joelho o afastou definitivamente das quadras. Porém, 10 anos depois, o agente esportivo, que também atua como detetive nas horas vagas, está de volta ao jogo – não para cumprir seu destino como astro do basquete, mas para desvendar mais um mistério.
O ídolo dos Dragons de Nova Jersey Greg Downing, principal adversário de Myron na época da faculdade, desapareceu sem deixar rastros pouco antes das finais do campeonato nacional. À frente do caso, Myron trabalhará infi ltrado entre os jogadores para tentar obter informações que o levem ao paradeiro do antigo rival, com quem também competiu pelo amor de uma mulher.
O que a princípio parece um típico desaparecimento vai ganhando contornos inesperados à medida que a investigação avança, reacendendo em Myron lembranças que ele nunca imaginou ter que reviver.
Com a ajuda de seus fiéis escudeiros, o excêntrico Win e a ex-lutadora profissional Esperanza, ele comprovará que seus piores pesadelos estão mais vivos do que nunca. E, em meio ao glamour da NBA e a criminosos da pior espécie, vai descobrir coisas sobre si mesmo que mudarão sua vida para sempre

Minhas Impressões

Tem alguns autores que você sempre recorre quando está procurando alguma coisa boa pra ler. Aquele tipo de livro que você tem certeza absoluta que será bom e Harlan Coben é um desses. Eu havia acabado de terminar outro livro que me deixou meio confuso por causa do enredo e eu tinha que ler alguma coisa diferente.

Pois bem, Sem deixar rastros é um típico suspense do Harlan Coben. Myron um ex-jogador de basquete é chamado pelo dono de um time para investigar o sumiço de um de seus jogadores. Esse jogador é um antigo rival de Myron desde a escola. Tudo indicava que era mais um astro querendo sumir da mídia, mas era final de campeonato e algo estava acontecendo. Cabe a Myron descobrir o paradeiro de seu “colega” sem deixar nada escapar para a imprensa.

O livro não deixa tempo pra você respirar. A cada página tem um mistério ou ação rolando e isso faz suas mãos suarem e não querer largar o livro. É incrível a forma como o autor consegue abrir um mundo de mistérios, com diversos personagens envolvidos e não perder o rumo da história. Por um momento você acha que não tem relação nenhuma o que ele está falando, mas pouco a pouco as coisas vão se encaixando.

São poucos os livros que conseguem segurar o resultado de um mistério até o fim. Sempre tem aqueles leitores que dizem que já sabiam o final. Neste livro não, só se a pessoa leu o final primeiro, claro.

Enfim, recomendo a leitura de mais este livro do Harlan Coben. O suspense com uma dosagem de humor garante uma ótima leitura e o final é surpreendente!

Resenha: Não conte à ninguém – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Corr_Cp_NãoConteNinguem_Arqueiro_15mm.pdfEditora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 9788599296516
Edição: 1
Número de páginas: 256
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer. O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David.
Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter sido enviado por sua esposa. Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem resposta: Como David conseguiu sair do lago? Elizabeth está viva? E, se estiver, de quem era o corpo enterrado oito anos antes? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido?

Minhas impressões

Já havia ouvido falar muito bem do Harlan Coben, porém nunca tinha parado pra ler seus livros. Acabei comprando uma coleção de livros dele de uma amiga e resolvi ler este primeiro. Confesso que não me arrependo nenhum pouco. O livro a princípio parece ser um simples romance, mas logo percebemos que não é só isso. Começa então uma trama sufocante.

Oito anos após a morte de sua esposa, David Beck começa a receber alguns emails estranhos, fazendo referência a detalhes do seu casamento que só ele e sua esposa poderiam saber. Detalhes de oito anos atrás que eles nunca tinham mencionado para ninguém. Então surge a dúvida: quem realmente está enviando aqueles emails? Será possível mesmo que depois de oito anos alguém começasse a fazer um trote, ou seria Elizabeth que estaria enviando?

Guiado por um link que só seria aberto “na hora do beijo” Beck começa a seguir as instruções que estão nos emails, mas um acidente em sua antiga casa no lago pode atrapalhar toda sua vida. Num deslizamento de terra, aparecem dois corpos e o suspeito dessas mortes só pode ser Beck. A investigação promete atrapalhar os planos de Beck de conseguir desvendar se sua esposa está viva ou não…

Enfim, pra não contar mais vou terminar por aqui. Como comentei mais acima, adorei o livro. O autor é realmente bom no que faz. Ele começa sem pretensão nenhuma sua história, e ela vai tomando forma, se agigantando e se tornando sufocante até você não querer parar mais de ler o livro. Recomendo muito!

Até a próxima.