Resenha: Antes que eu vá – Lauren Oliver

/Editora Intrínseca/Resenhas/

antes-que-eu-vá-estante-dos-sonhosEditora: Intrínseca
Autor: Lauren Oliver
ISBN: 9788580570595
Edição: 1
Número de páginas: 368
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no Thomas Jefferson, o colégio que frequenta — da melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento.
Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, deveria ser apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita. Em vez disso, acaba sendo o último. Mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha desvenda o mistério que envolve sua morte — descobrindo, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder.

Minhas impressões

O livro por inteiro foi uma grande surpresa. Relutei para ler, mas quando comecei não parei mais. O que mais me chamou a atenção foi à magnífica capa e não a sinopse em si. Terminei de ler em menos de uma semana e já reli duas vezes.

A principio somos apresentados à vida de Sam e suas amigas. Um grupo de garotas totalmente fúteis, superficiais e que vivem para atormentar os que não são como elas.

O começo do livro pode te dar uma desanimada, pois o enfoque inicial é a vida dessas garotas, como elas se comportam e o que elas usam, porém tudo muda quando Sam e suas amigas vão a uma festa que vai mudar a vida de uma delas para sempre. Ou melhor, vai acabar com a vida de uma delas. Totalmente.

E a “escolhida” é Samantha. Sam morre em um acidente de carro. Não, não é spoiler! É só o inicio dessa magnífica história.

No que seria o dia seguinte, o despertador toca e Sam acorda. Terá sido um sonho? Não, ela não está no dia seguinte. Ela está revivendo o dia de sua morte.

Lauren conseguiu com maestria mostrar esse mundo adolescente, cheio de problemas, com muitos sonhos e uma gama imensa de superficialidade. Ela realmente nos mostra o poder do ser e do ter e o quão importante são as nossas escolhas.

O livro carrega uma carga dramática imensa, onde problemas familiares e bullying estão presentes. O bullying por sua vez, é tratado de uma maneira totalmente contraria do que vemos com frequência em outros livros. Aqui somos apresentados a personagens que praticam o preconceito e não há personagens que sofrem deste mal.

Em cada um dos sete capítulos, acompanhamos Sam revivendo aquele mesmo dia. Se no início ela acha que tudo não passa de um pesadelo, ao longo dos dias vai percebendo que, de fato, está morta… Mas que isso não necessariamente é o fim.

A autora consegue fazer o leitor parar e refletir: Opa, será que estou agindo corretamente? Sim, é assim que Lauren nos faz sentir. No meio dos acontecimentos, há umas pausas na narrativa, diagramadas em itálico, onde Samantha conversa com o leitor. Esses trechos são os mais intrigantes, quando ela convida você para se por no lugar dela.

Lauren está de parabéns pela narrativa leve e fácil de ser entendida. O que me resta a dizer é que, leiam este livro e se emocionem com a história de Samantha.

Compartilhe este link para ganhar pontos