Resenha: Perdido em Marte – Andy Weir

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Andy Weir
ASIN: 9788580413359
Edição: 1
Número de páginas: 336
Acabamento: Brochura
Classificação EDS: 100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho.
Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente.
Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate.
Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico – e um senso de humor inabalável –, ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência.
Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá.
Com um forte embasamento científico real e moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido, impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor.

Minhas impressões

Perdido em Marte é muito legal! Livro de ficção científica cheio de humor, ironia e que consegue ser muito feliz contando uma história que mistura conhecimento científico e luta pela sobrevivência.

Em virtude de um acidente durante uma missão em terras marcianas, a equipe acredita que o colega morreu e acaba, em meio a uma tempestade, deixando o corpo do astronauta para trás. Acordado e percebendo o que ocorreu, tem início então toda a heroica jornada de Mark Watney que, diante de sua condição extrema, vai buscar de maneira racional e científica, manter-se vivo até a próxima missão ao planeta.