Resenha: O cheiro de suor – Eric Novello

/Editora Draco/Resenhas/

Editora: Draco
Autor: Eric Novello
ASIN: B0091UNOL2
Edição: 1
Número de páginas: 19
Acabamento: Ebook
Classificação EDS: 100 de 100 pontos

Em uma grande metrópole, um lobisomem com um dom especial é obrigado a prestar serviços para a polícia em troca de não ser incomodado. Em uma das missões, ele acaba se metendo em um massacre sem volta, nesse conto que mistura fantasia e literatura noir em grande estilo.

Minhas Impressões

Já “namorava” outros títulos do Eric Novello há um bom tempo, mas não havia comprado. Assinei um plano do Kindle e pra minha surpresa esse e vários outros títulos dele estavam “de grátis”. Pra quem ainda não conhece esse autor, tem resenha do livro dele aqui. Até promoção do livro já fiz. Vale à pena. Sim, é puxação de saco sim, pois ele é autor nacional e o livro é muito bom.

Deixando a “tietagem” de lado, Cheiro de Suor é um conto de poucas páginas, mas tão imersivo que você sente como se conhecesse o personagem há muito tempo. Desde os primeiros parágrafos uma palavra não saia da minha cabeça: visceral.

Não posso rodopiar e sacar metralhadoras automáticas, disparando a raiva que sinto contra os que estão no caminho. Não tenho as armas, sóa raiva. O jeito é guardá-la ainda no peito, cuspindo e reciclando as baforadas do cigarro. Boca, pulmão, narinas.

Logo no início do conto ele descreve um beco mal iluminado, os cheiros e sensações que o protagonista sente, que é como se você estive presente, ali, sentindo aquilo. Sentindo aquele clima noturno abafado, sem nenhum vento. Quando sua pele fica meio suada, a roupa grudando no corpo. O ar rançoso e aquela sede subindo pela garganta. Enfim, assim imaginei aquele cenário e o mundo desse conto. Algo bem ao estilo Sin City.

Seja feliz, é tudo o que desejo. Nada de penitência por hoje. Não é justo ordenar penitências a quem me presenteia com a absolvição.

White é um licantropo (segundo as lendas, licantropos podem se transformar em partes, ao contrário do lobisomem que não tem essa opção. Apesar de a sinopse oficial falar lobisomem, considere um licantropo), e é contratado para um serviço. Vivendo como um mercenário ele vê a oportunidade de se livrar da polícia e aceita o trabalho. Novamente volto a falar dos detalhes. Ou eu realmente tenho uma mente muito criativa, ou o autor foi excelente nas descrições…

– E você veio pelo meu dom ou pelos meus dotes? – pergunto, afastando as pernas – O quanto está disposto a negociar?

Pois bem, por mais que seja um conto, pequeno em relação a um livro, a história é excelente. Adoraria ver esse personagem trabalhado. Sei que no livro EADB existe um personagem parecido, mas minha memória não me deixa lembrar se é o mesmo… Recomendo a leitura deste e claro, as outras obras desse autor que já conquistou espaço privilegiado na minha estante =)

Resenha: Exorcismos, amores e uma dose de blues – Eric Novello

/Editora Gutenberg/Resenhas/

Editora: Gutenberg
Autor: Eric Novello
ISBN: 9788582351758
Edição: 1
Número de páginas: 336
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Tiago Boanerges é um mago nada convencional. Responsável por exorcizar oníricos fugitivos do mundo dos sonhos, viu o sucesso escorrer pelos dedos ao cometer um erro em uma missão. Demitido, sem amigos e com uma doença misteriosa, descobriu que a sorte é uma amiga traiçoeira e fugaz. Agora, anos depois de recuperar a saúde e transformar a má fama em uma profissão lucrativa, a sorte parece ter se lembrado dele mais uma vez. Uma proposta de seu antigo chefe pode ser a chance que esperava para dar a volta por cima e colocar a vida nos eixos – mas também mergulhar novamente nas armadilhas de um amor que pode lhe custar a vida. Neste Exorcismos, amores e uma dose de blues, Eric Novello nos proporciona diálogos diretos e sarcásticos, num cenário fantástico que tem muitos ecos de realidade.

Minhas impressões

Estava na Bienal de livros desse ano, triste e sem vontade de cantar uma bela canção, pois a grana estava curta, logo tive que escolher muito bem os livros que eu levaria.

Andando com duas amigas minhas, uma capa me chamou atenção. Tanto que fui pro stand pra saber do que se tratava o livro. Pra minha sorte, o autor estava no stand! Quem melhor do que o autor pra explicar sobre o livro? Mesmo ele dando alguns spoilers gostei do livro e comprei.