Resenha: Manuscritos do Mar Morto – Adam Blake

/Editora Novo Conceito/Resenhas/

Manuscritos-do-Mar-Morto-Adam-Blake-estante-dos-sonhosEditora: Novo Conceito
Autor: Adam Blake
ISBN: 9788581632742
Edição: 1
Número de páginas: 480
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  40 de 100 pontos

A ambiciosa policial Heather Kennedy está em seu trabalho mais difícil: seus métodos de investigação são criticados e ela está sendo assediada por colegas rancorosos porque não lhes dá atenção.
Até que lhe é atribuída o que parece ser uma investigação de rotina, sobre a morte acidental de um professor da Faculdade Prince Regent, mas a autópsia deste caso volta com algumas descobertas incomuns: o inquérito vincula a morte deste professor às de outros historiadores que trabalharam juntos em um obscuro projeto sobre um manuscrito do início da Era Cristã.
Em seu escritório, Kennedy segue com sua investigação e logo se preocupa com o rumo para onde está sendo levada. Mas ela não está sozinha em sua apreensão. O ex-mercenário Leo Tillman — seu futuro parceiro — também tem angustiantes informações sobre estes crimes. E sobre a misteriosa organização mundial a que os crimes se relacionam… Escondido entre os pergaminhos do Mar Morto, um códice mortal pretende desvendar os segredos que envolvem a morte de Jesus Cristo.
Entre um terrível acidente de avião no deserto americano, um brutal assassinato na Universidade de Londres e uma cidade-fantasma no México, Manuscritos do Mar Morto é o mais emocionante thriller desde O código Da Vinci.

Minhas impressões

Um thriller de tirar o fôlego, que vai fazê-lo pensar: será possível?

Essa chamada que me fez ficar curiosa para ler o livro Manuscrito do Mar Morto de Adam Blake da editora Novo Conceito.

O ex-mercenário Leo Tillman foi abandonado por sua família há 13 anos e desde então está em busca de noticias de sua família e a única coisa que sabe é que Michael Brand é o cara responsável pelo sumiço de sua família e está disposto a ir atrás dele custe o que custar.

A investigadora policial Heather Kennedy está investigando a morte do professor universitário Barlow que foi assassinado.

Heather Kennedy vai atrás de informações dos motivos da morte do professor Barlow e acaba descobrindo que o professor estava tentando traduzir o Códice do Rum um livro bem antigo com passagens da bíblia original que naquela época escreviam os acontecimentos e costuravam as folhas juntas, mas sem necessariamente ser um livro em sequência, faziam isso para guardar onde escreviam e não perder as folhas, então o professor Barlow encontra um desses arquivos originais e tenta montar um grupo de pessoas para traduzir esse livro, pois acreditam que Judas não traiu Jesus.

O livro não me despertou nenhum apego com os personagens e a maneira como o autor descreve os acontecimentos é bem fria.

Incrivelmente, a mulher sobrevivera. Mas a bala que havia passado por seu útero e destruído o que ele continha também passara pela base de sua espinha, deixando-a paraplégica.

A policial Kennedy consegue chegar até uma testemunha que ajudou o professor Barlow a desvendar os mistérios de Códice do Rum, quando as duas estão conversando são surpreendidas por assassinos que se consideram seguidores de Judas, além de chorarem sangue, precisam matar quem está atrapalhando o caminho deles, então começa a parte da ação do livro com muitas cenas de briga e ação.

Confesso que a premissa da história é bem atrativa, porém o autor não conseguiu prender minha atenção e achei alguns comentário com um teor meio sarcástico em alguns momentos.

No sétimo dia, Deus descansou. Kennedy não era Deus: ela voltou ao trabalho e ao comitê do incidente.

Michael Brand o homem por quem Leo Tillman está a procura, pode estar envolvido no caso do assassinato que a policial Kennedy está investigando. Os dois se juntam para ir em busca do possível assassino que acaba de forjar a própria morte.

Leo Tillman e Kennedy formam uma dupla de investigadores bem perigosa e prometem cenas de ação realmente de tirar o fôlego, pois agora o objetivo dos dois é encontrar uma só pessoa.

O livro para mim teve muitos altos e baixos, pensei que depois da página 100 o livro se tornaria mais interessante, mas em muitos momentos se tornou bem cansativo, foi um livro bem difícil de continuar a leitura.

– Bom, senhora, acho que nesta vida é melhor manter a mente aberta. Ás vezes, se uma coisa parece impossível, é só porque você está olhando pelo ângulo errado.

Em muitos momentos ele narra uma situação com um personagem e no próximo capitulo narra a mesma situação no ponto de vista de outro personagem e isso me confundiu bastante. Acho que se for adaptado para um filme minha opinião mude, as cenas de ação com brigas e fugas prendem mais em um filme, para um livro na minha opinião não me agradou.

O final não dá a entender que terá uma continuação, porém o livro é uma trilogia que eu não me aventuro a acompanhar 🙂

Resenha feita por nossa amiga Andressa, do blog Livros e Chocolate Quente

Compartilhe este link para ganhar pontos