Resenha: Corações Feridos – Louisa Reid

/Editora Novo Conceito/Resenhas/

corações-feridos-louisa-reid-estante-dos-sonhosEditora: Novo Conceito
Autor: Louisa Reid
ISBN: 9788581630441
Edição: 1
Número de páginas: 256
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  85 de 100 pontos

Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte… Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?

Minhas impressões

Corações Feridos não é um dos livros que eu normalmente leria. As vezes pego um bem diferente do meu “estilo literário” para dar uma variada. Ainda bem que escolhi esse.

O que me chamou mais atenção nesse livro foi o fato de uma das gêmeas ter nascido desfigurada, enquanto a outra era linda. Só isso já dá uma ideia de como será o livro, porém você não está preparado para o que vai encontrar nessas páginas. Quando comecei a ler, pensei que seria somente um drama simples entre as duas irmãs, focando nas diferenças entre as duas. Adicione nesse “drama simples” um fanatismo religioso dos pais, um pai agressivo/abusivo e uma mãe omissa. A trama vai se tornando cada vez mais densa enquanto você vai lendo.

Por diversas vezes eu parei de ler o livro pensando: “não é possível algo desse tipo acontecer” ou “não tem como alguém ser tão cego assim”, mas coincidentemente em uma conversa com minha mãe, ela comentou de uma conhecida dela que a mãe não deixa ela ir ao médico, pois Deus vai cura-la. A mãe dela quer arrumar um casamento para garota, não deixa ela sair, nem se vestir conforme a idade dela. Então já dá para ter uma ideia de que isso poderia sim acontecer. Logo o peso do drama ficou bem maior enquanto lia.

Não achem que estou criticando qualquer religião, vejam bem. Estou somente comentando aqui que essas coisas existem. Inúmeras vezes eu pensei em pular páginas do livro para evitar ler o sofrimento que essas meninas passavam. Parecia que a autora estava tripudiando do leitor com tanto sofrimento e detalhamento do que acontecia com as duas. Seria clichê demais falar que no final tudo compensa, mas não é tão simples assim.

Você comemora cada vitória que elas conseguem. Coisas simples, como elas irem para escola, conseguir uma aspirina, um desodorante! O leitor se depara com essas duas garotas, totalmente despreparadas para o mundo, como por exemplo pegar um ônibus, ou como é uma festa e por aí vai. Hepzi a linda (não me julguem é assim que ela é definida rs) é a que sempre quis sair para ver o mundo e logo se apaixona na escola. Já Reb é extremamente introvertida e praticamente vive pela irmã, tanto para fazer as vontades dela, quanto viver pelas experiências dela. Reb nunca achou que poderia sair de casa e viver uma vida normal, pois assim ela foi ensinada. Uma aberração, um erro da natureza.

Depois de uma tragédia (sim, tem coisas piores do que as maldades que acontecem com essas irmãs que pode ser chamado de tragédia), Reb se vê forçada a viver por si mesma e descobrir uma forma de se livrar desse sofrimento que ela passa.

Enfim, como citei mais acima o livro é um drama bem denso. Não sei dizer se vai fazer você chorar ou não. O último livro desse estilo que eu li e presenteei para uma amiga, ela chorou absurdos e deixou de ler o livro rs, portanto cuidado quando forem ler este. O livro é excelente, você se envolve bastante com a história e praticamente entra em desespero para terminar de ler o livro e se livrar do sofrimento. Recomendo o livro, principalmente para pararmos um pouco e pensarmos se estamos agindo certo com todos ao nosso redor. Se não estamos deixando nada passar despercebido, um amigo precisando de ajuda por exemplo.

Leiam e me contem como foi. Afinal não sou especialista em dramas =)

Compartilhe este link para ganhar pontos