Resenha: Psicose – Robert Blooch

/Editora DarkSide Books/Resenhas/

Editora: DarkSide Books
Autor: Robert Blooch
ISBN: 9788566636109
Edição: 1
Número de páginas: 240
Acabamento: Encadernado
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Edição especial capa dura com caderno de fotos do clássico do Hitchcock. Uma verdadeira edição de colecionador, para quem gosta e entende do assunto. “Psicose”, o clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada, teve uma mãe dominadora, construiu um santuário para ela em um quarto e se vestia com roupas femininas. Em “Psicose”, sem edição no Brasil há 50 anos, Bloch antecipou e prenunciou a explosão do fenômeno serial killer do final dos anos 1980 e começo dos 1990. O livro, assim com o filme de Hitchcock, tornou-se um ícone do horror, inspirando um número sem fim de imitações inferiores, assim como a criação de Bloch, o esquizofrênico violento e travestido Bates, tornou-se um arquétipo do horror incorporado a cultura pop.

Minhas impressões

Sei que vão desejar que eu seja espancado, mas ainda não assisti Psicose =(. De certa forma foi bom, pois li o livro sem conhecer a história completa(claro que já conhecia o enredo). Não me canso de elogiar a qualidade da edição capa dura do livro feito pela DarkSide. As outras editoras deveriam se envergonhar =P. Sem contar a surpresa que foi o marca página genial fazendo referência ao Bates Motel.

O livro que inspirou o filme com o mesmo nome traz a história de Norman Bates, um cara de meia idade, muito, muito estranho. Por mais estranho que Norman seja, ele viva recluso em seu motel “com sua mãe”, até que uma mulher consegue desestabiliza-lo, ou seja, todo o controle que ele tinha sobre si foi pro ralo. Aí as coisas começam a desandar. Não falarei o que, pois ainda deve haver quem não leu, ou assistiu o filme ainda. Assim espero =).

Enfim, o livro é um clássico obrigatório na estante. Não é atoa que Hitchcock tenha feito um filme primoroso, tendo um livro como esse por trás. Por mais que o livro tenha somente 240 páginas ele traz alguns assuntos nas entrelinhas que são extremamente complexos, como o relacionamento que Norman teve com sua mãe e todo o complexo de Édipo envolvido nisso. Outro detalhe é que o livro foi escrito baseado em um serial killer chamado Ed Gein. Ed Gein matou somente duas mulheres, mas seu modus operandi causou um estarrecimento na população americana, tanto que vários filmes e livros foram inspirados nele. Portanto o livro ganha muito mais significado quando enxergado dessa ótica. Outro detalhe excelente nesse livro foi como o autor conseguiu misturar personalidades e segurar o suspense até o final sem deixar o leitor confuso.

Recomendo a leitura deste, ainda mais por ser o tipo de terror que não temos mais hoje em dia. Até a próxima =)

Compartilhe este link para ganhar pontos