Resenha: Cilada – Harlan Coben

/Editora Arqueiro/Resenhas/

Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 9788599296936
Edição: 1
Número de páginas: 272
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior.. Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios. O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida.

Minhas impressões

O que falar desse autor? O que falar das suas obras? Enfim, ele é um autor unânime em elogios e em criticas positivas.

Cilada é um livro surpreendente, te prende do começo ao fim, faz você querer desvendar todos os segredos e mistérios em uma única noite. Eu particularmente gosto muito do ritmo que o livro impõe. A trama se transforma a todo o momento, a cada pagina que lemos encontramos novos suspeitos, novos vilões e novos mocinhos, porém é no final eletrizante que chegamos à conclusão de que nada, absolutamente nada é o que parece.

O livro narra duas histórias paralelas: a da família McWaid que tem sua filha mais velha, Haley, desaparecida e a história de Dan Mercer que é acusado de pedofilia. Ambas as histórias tem como maior ligação a jornalista, Wendy Tynes.

A construção dos personagens é completamente fascinante. Apesar de dar características únicas a cada um deles, o que realmente impressiona é que além de taxar os personagens de mocinhos (as) e vilões (ãs), Harlan deixa bem claro o quão humano eles (as) são.

Harlan Coben tem o dom de prender os leitores do começo ao fim, com histórias eletrizantes, personagens impactantes e acima de tudo uma escrita triunfal.

Enfim, indico, super-indico e indico novamente. Qualquer livro do Harlan Coben merece uma grande atenção, pois todos são surpreendentes.

Compartilhe este link para ganhar pontos