Resenha: Os Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos Vol. 01 – Cassandra Clare

/Editora Galera Records/Resenhas/

Editora: Galera Record
Autor: Cassandra Ckare
ISBN: 9788501087140
Edição: 1
Número de páginas: 462
Acabamento: Brochura
Compre: Amazon
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

O primeiro “encontro” de Clary e Jace não poderia ter sido… pior.Ela presencia um crime cometido por Jace e outros adolescentes tatuados e equipados com chicotes brilhantes e armas pra lá de esquisitas. Ele, um nephilim – filhos de anjos e humanos – que tem como missão caçar demônios; ela, uma mundana que não se sabe por que tem o dom da Visão…
Mas as diferenças entre os dois não impedem que em 24 horas Clary se veja envolvida pelo mundo de Jace e dos Caçadores de Sombras; a mãe dela desaparece e a própria Clary é atacada por um demônio. Aparentemente, ela não tem a quem recorrer além de Jace. Mas por que um demônio estaria interessado em uma mundana como Clary? E como de uma hora para outra ela tem o dom da Visão e percebe o Mundo das Sombras? Todos, inclusive Clary, querem saber…

Minhas impressões

Bem essa é minha primeira resenha, então espero não decepcionar ninguém. Li Os Instrumentos Mortais pela segunda vez, e confesso que novamente não fiquei nem um pouco menos animada, entusiasmada e ofegante com esse enredo maravilhoso.

Se você é fã de fantasia, aventura, sobrenatural e romance essa série é repleta disso que transborda pelas páginas. A autora tem uma narrativa cativante, com detalhes, fatos e acontecimentos que simplesmente te captam de onde você esteja e leva para dentro desse universo fantástico que ela cria.
Quem não conhece o enredo ele se passa mais ou menos assim (não posso entregar tudo ^.^ ) em nosso mundo normal, muitas vezes monótono e sem graça, somos apresentados a Clary.


Clary é o tipo de garota normal, que sai e se diverte a sua maneira com seu braço direito e melhor amigo Simon. Apesar de ser descrita como um pouco frágil e muitas vezes também se sentir assim, confesso que Clary me impressionou diferente de várias outras personagens femininas principais de livros com grandes enredos e materiais para vários volumes, você não se cansa dela, de sua participação e presença no livro. Apesar dela se achar meio inútil em alguns momentos você percebe que ela não é assim, e sua própria personalidade e força que ela não sabe de onde tira cresce ao decorrer do livro. Simplesmente se tornando uma heroína ao trajeto de sua historia com muito potencial para mostrar coisas grandes nos próximos livros.

Também conhecemos o mundo invisível que coexiste juntamente com o nosso onde os Anjos e Demônios não são só historia e sim realidade. Onde fadas, vampiros, lobisomens e bruxos (seres do submundo) também o completam, estes possuindo sangue de demônio em seu sistema, o modo ao qual existem.
E por ultimo, porém não menos importante os Caçadores de Sombras, chamados de Nephilins (pois são metade humana e metade anjos), treinados para manter paz neste mundo e que as “leis” continuem funcionando. Sempre que algum ser do submundo desobedece tais leis, será devidamente punido pelos Caçadores.

Jace é um Caçador de Sombra, o cara alto, loiro de olhos dourados que faz parar o transito para as leitoras do mundo inteiro. Com uma personalidade sagaz, sarcástico, convencido (afinal ele pode), que faz piadas de tudo e todos e não liga muito para o que acontece a sua volta. A menos que Clary esteja lá, ai a coisa toda muda de figura. Podemos ver que só de Clary estar perto dele, é como se ele e o mundo a sua volta se acalmassem instantaneamente. Ao meu ponto de vista, Jace é o segundo melhor personagem masculino de livros que já li (Mr. Darcy *o*).

Um dos pontos abordados pela autora que achei simplesmente inovador foi o homossexualismo, apesar de todo o preconceito que ainda existente hoje em dia no mundo em si, vejo como uma maneira de tornar mais amistoso e normal essa visão de um casal na trama. E o ponto do incesto que ainda é considerado como tabu em algumas culturas e motivos para maiores e demoradas discussões.

Esses infelizmente podem ser motivos para alguns não quererem conhecer o livro e sua fantástica historia, porém pessoas que aceitem mais esses temas como plausíveis para ter contato e mais mente aberta não terão problemas.
Eu particularmente me vejo como uma pessoa que independente de algo que vejo, leio ou ouço não mudo minhas convicções, a além do mais é um livro, um modo de você ver e conhecer pessoas e culturas diferentes novas coisas que sejam ate intrigantes em certos momentos sem ter que sair do sofá.

O Universo de Cidade dos Ossos criado por Cassandra Clare faz você realmente acreditar na trama que se desenrola na frente dos seus olhos, você não somente lê a historia, mas se sente vivo nela. Porém já lhes aviso, quando lerem um se preparem porque a vontade é de pegar o próximo volume e já devorá-lo.

Photo by Sam Rupsa on Unsplash