Resenha: O Leitor do Trem das 6h27 – Jean-Paul Didierlaurent

/Editora Intrínseca/Resenhas/

Editora: Intrínseca
Autor: Jean-Paul Didierlaurent
ISBN: 9788580577914
Edição: 1
Número de páginas: 176
Acabamento: Brochura
Classificação EDS: 100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Operário discreto de uma usina que destrói encalhe de livros, Guylain Vignolles é um solteiro na casa dos trinta anos que leva uma vida monótona e solitária. Todos os dias, esse amante das palavras salva algumas páginas dos dentes de metal da ameaçadora máquina que opera.
A cada trajeto até o trabalho, ele lê no trem das 6h27 os trechos que escaparam do triturador na véspera. Um dia, Guylain encontra textos de um misterioso desconhecido que vão fazê-lo buscar cores diferentes para seu mundo e escrever uma nova história para sua vida.
Com delicadeza e comicidade, Jean-Paul Didierlaurent revela um universo singular, pleno de amor e poesia, em que os personagens mais banais são seres extraordinários e a literatura remedia a monotonia cotidiana.

Minhas impressões

Comecei a ler O Leitor do Trem das 6h27 sem nenhuma referência da obra ou expectativas além da curiosidade pela proposta imagética provocada pelo título e confesso que foi uma surpresa boa! Livro curtinho, de leitura rápida e envolvente.

Somos apresentados a Guylain Vignolles, pessoa comum, introspectiva, vivendo um dia de cada vez, sem grandes expectativas, sonhos ou projetos de futuro. Não parece de todo infeliz, apenas acomodado com a vida medíocre que leva. Os dias se repetem sem grandes novidades, mas é curioso saber que diariamente ele, durante o percurso para o trabalho no trem das 6h27, lê em voz alta trechos aleatórios sob os olhares curiosos e atônitos dos demais passageiros.