Resenha: Precisamos falar sobre Kevin – Lionel Shriver

/Editora Intrínseca/Resenhas/

Editora: Intrínseca
Autor: Lionel Shriver
ISBN: 9788580571509
Edição: 1
Número de páginas: 464
Acabamento: Brochura
Classificação EDS: 100 de 100 pontos
Compre: Amazon

Em “Precisamos falar sobre Kevin”, a autora fez um thriller psicanalítico em que a mãe do assassino escreve cartas ao pai ausente. Discute casamento, maternidade e família, enquanto denuncia o que há com sociedades contemporâneas que produzem assassinos mirins em série, ou ‘pitboys’.

Minhas impressões

Já deve fazer uns três anos que li esse livro e que fiz a resenha, mas desde então vinha tentando achar algum psicólogo infantil para conversar sobre o assunto, mas é bem difícil achar alguém assim disponível =/

Fiquei enrolando bastante tempo para ler, pois sabia que além de tomar bastante tempo, ficaria na minha cabeça por muito tempo. Como o livro já é bem conhecido devido o filme, tomei a liberdade de dar alguns spoilers e diversas citações. Se você não quiser spoiler, por favor vá para outra resenha =]

Resenha: Como eu era antes de você – Jojo Moyes

/Editora Intrínseca/Resenhas/

Editora: Intrínseca
Autor: Jojo Moyes
ASIN: 9788580573299
Edição: 1
Número de páginas: 320
Acabamento: Brochura
Classificação EDS: 100 de 100 pontos
Compre: Saraiva

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã e mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Minhas impressões

Bom, para falar a verdade dei voltas e voltas o máximo que pude para não terminar de ler esse livro. No começo achei que fosse só mais um romancezinho clichê do momento como tantos que saem por ai, e que não teria aquele “algo mais” que te faz pensar sobre as pessoas que você conhece e que também não teria uma reflexão, algo mais para esse livro te deixar algum tipo de marca sabe… Ainda bem que me enganei.

Como todos sabem ou para quem ainda não sabe a narrativa conta a historia de Will, um jovem de 35 anos bem sucedido que tem sua vida toda transformada após um acidente que o deixou tetraplégico. E Louisa, uma jovem de 26 anos sem ambições na vida e conformada com o sua atual condição profissional, familiar e pessoal que passa a trabalhar como cuidadora de Will.

Resenha: Lua Azul – Alyson Noel

/Editora Intrínseca/Resenhas/

lua-azul-alyson-noel-estante-dos-sonhosEditora: Intrínseca
Autor: Alyson Noel
ISBN: 9788598078823
Edição: 1
Número de páginas: 256
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  85 de 100 pontos

Ever é agora uma imortal. Iniciada nesse mundo desconhecido e sedutor por seu eterno amado, Damen, ela está empenhada em conhecer e dominar suas novas habilidades, mas algo terrível começa a acontecer. Acometido por uma doença misteriosa que ameaça, inclusive, sua memória, Damen não percebe que seus poderes se estão esvaindo – enquanto Ever se sente cada vez mais forte. Desesperada para salvá-lo, ela viaja até a dimensão mística de Summerland, onde não apenas toma conhecimento da misteriosa história de Damen, brutal e torturante, mas também tem acesso aos segredos que regem o Tempo. Com a lua azul que se aproxima, anunciando uma oportunidade única de se projetar para o passado ou para o futuro, Ever é forçada a decidir entre voltar no tempo e impedir o acidente que tirou a vida de toda a sua família ou ficar no presente e salvar Damen, que parece definhar a cada dia.

Minhas impressões

Lua Azul é um livro legal com seus prós e contras, no qual Damen e Ever estão no auge do amor que os cercam e da eternidade que passaram juntos, Ever, então, decide dar o “grande” passo de consumar o amor deles, no qual Damen esperou quatrocentos anos.

Um novo garoto sinistro chega na escola de Ever. Seu nome? Roman. Esse garoto logo conquista a escola com sua popularidade, porém Ever percebe algo estranho nesse garoto e por incrível que pareça ela está certa dessa vez. Toda vez que Roman chega perto de Damen ele começa a passar mal e a agir de forma estranha, como se não precisasse de Ever, como se ela fosse um estorvo. Como Damen não percebe nada disso, Ever acaba achando que é algo de sua cabeça, porém quando os dois resolvem consumar o ato de sua relação, algo acontece e Damen some!

Quando Damen reaparece Ever leva um susto. Damen voltou com um ar totalmente diferente, com áurea e pensamentos ilegíveis à paranormalidade de Ever, e o pior de tudo, não aguenta Ever ao seu lado.

Ever não acreditou no que estava acontecendo, os pensamentos de Damen são superficiais, mesquinhos, interesseiros e o pior de tudo ele ridiculariza Ever voltando a seduzir Stacie, a menina mais insuportável da escola.

Desolada e sem ninguém para ajudar, Ever vai atrás da médium Ava e juntas conseguem abrir o portal para Summerland em busca de descobrir como reverter tudo que está acontecendo. Ever descobre que pode voltar no tempo e tem que decidir entre Damen, ou voltar dias antes do acidente e ter sua família de volta.

Enfim o livro é maravilho Ever descreve muitos detalhes quando está em Summerland só que ele faz lembrar o livro Lua nova. Ever parece a Bella em seu momento mais “depre”! Mas fora isso o livro é super recomendado!

Resenha: Cinquenta tons de liberdade – E. L. James

/Editora Intrínseca/Resenhas/

50-tons-de-liberdade-estante-dos-sonhosEditora: Editora Intrínseca
Autor: E. L. James
ISBN: 978858057216
Edição: 1
Número de páginas: 543
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade.

Minhas impressões

– Eu prometo ser seu porto seguro e guardar no fundo do meu coração nossa união e você – sussurra ele, a voz rouca. – Prometo amá-la fielmente, renunciando a todas as outras, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, não importa o rumo que nossa vida tomar. Eu a protegerei e a respeitarei, e confiarei em você. Partilharei das suas alegrias e tristezas, e a confortarei quando preciso. Prometo cuidar de você, apoiar suas esperanças e seus sonhos e mantê-la segura a meu lado. Tudo o que é meu a partir deste momento, até que a morte nos separe.

Desde o primeiro livro ficamos curiosos pra descobrir o final, pelo menos é assim comigo em todo livro e confesso que não consegui adivinhar este. Claro que tinha uma ideia, mas nada assertivo.

Esquecendo um pouco o Christian dominador e seguindo a linha do segundo livro, Cinquenta tons de liberdade traz o mais importante: a história de Christian. Olhando pra trás, pro primeiro livro, parecia mais um livro que falaria somente sobre BDSM, mas foi muito mais que isso.

Depois da guinada na história do segundo livro, que passou de um Christian dominador pra um Christian apaixonado, toda aquele alvoroço em torno do erotismo do livro foi esquecido. Óbvio que isso deu um tempero sem igual pro livro, mas o mais importante era entender o que levou o Christian à esse estilo de vida.

Tem alguns spoiler bem pequenos abaixo. Desculpa, mas não resisti =/

pós Christian decidir ir além do relacionado Dominador/Submissa, percebemos o esforço que ele faz pra tentar deixar essa “vida” de lado e seguir o romance que Anastasia tanto queria e o efeito que Ana causa nele é visível e comovente como a família desconhecia esse lado dele.

O silêncio cai sobre nós, pois estamos tentado ouvir a letra de ‘Wherever You Will Go’ em sua voz doce e melodiosa. Eu já o ouvi cantar antes; eles não?

Logo quando achamos que o livro seguiria um romance “apimentado”, a trama fica maior e mais intensa e coisas até então esquecidas, voltaram ao enredo.

– Oi, Ana – diz Hanna. – Tem uma tal de Leila Williams aqui querendo falar com você. Ela diz que é particular.

Em meio a toda a confusão de sentimentos de Christian, Ana tem que lidar com uma situação delicada com Ray que prova como Christian está disposto a mudar, permanecendo ao seu lado.

– O que o pai do José quer comigo?
– Querida, me desculpe por ligar para você no trabalho. É sobre o Ray. – Sua voz oscila.

Sem contar algumas surpresas no meio do caminho…

Eu me sento e, sem dizer uma palavra, entrego-lhe o frasco. Ela mergulha nele um pequeno bastonete branco e observa. Então levanta as sobrancelhas quando a cor muda para azul-claro…”

Eu não quis colocar mais nenhuma parte do livro daqui pra frente pra evitar mais spoilers, mas confesso que tem algumas partes que você tem que prender a respiração pra continuar lendo.

O mais incrível que achei na obra inteira, reunindo os três livros, foi a trama. Como falei mais acima, parecia que seria uma trilogia que falava basicamente de uma cultura BDSM, mas não, a autora conseguiu criar um enredo completo, usando na verdade, a cultura BDSM como um pano de fundo pra toda a obra que é fascinante. Engana-se quem acha que esse é um livro feminino. Queria até saber quem foi a pessoa infeliz que colocou esse estigma no livro, que aposto, reduziu a venda entre homens…

Um detalhe extremamente importante que a autora tomou cuidado foi em expor finalmente, como foi a infância de Christian, fechando diversos pontos que ficariam abertos. Mais interessante ainda, é a visão de Christian ao conhecer Anastasia na entrevista que ela fez. O desejo foi mútuo, não somente de Ana.

Enfim. Uma trilogia muito bem elaborada, o final não deixa nada a desejar e o enredo dos três livros são extremamente ligados. Cada ponto que foi abeto em um livro, foi fechado até o final dos três livros, coisa que poucos autores conseguem fazer. Recomendo intensamente a leitura destes livros. Aposto que a criatividade com seu parceiro(a) vai aumentar bastante, além da história empolgante.

Até a próxima =)

Resenha: Cinquenta tons de cinza – E. L. James

/Editora Intrínseca/Resenhas/

untitledEditora: Intrínseca
Autor: E. L. James
ISBN: 9788580572186
Edição: 1
Número de páginas: 454
Acabamento: Brochura
Classificação EDS:  100 de 100 pontos

Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seu próprios termos…

Minhas impressões

Cinquenta Tons de Cinza, traz à tona um assunto considerado um “tabu” em diversos países. “O prazer também vem pela dor”. Extremamente badalado nos EUA ele traz a história de uma universitária (Anastasia Steele) e um empresário super bem sucedido (Christian Grey), que se conhece ao acaso.

Desde o momento em que se conheceram a eletricidade entre os dois se torna palpável no livro e assim começa um tortuoso romance baseados nos termos do Sr. Grey que Anastasia tenta decidir se vai aceitar ou não…

Quando gosto muito do livro ou eu escrevo muito revelando várias partes, ou tento esconder o máximo pra deixar as pessoas com vontade de ler *-*. Nesse caso vou esconder ok? =p

Já tinha ouvido falar desse livro antes do lançamento dele na lista dos mais vendido do NY Times. Desde lá fiquei com receio de ler, pois os boatos era que o livro era “feminino”. Ainda bem que não liguei pra isso e li mesmo assim. A autora aborda um assunto que como disse acima é um tabu tanto pra homens, quanto pra mulheres: Criatividade no romance (eufemismo).

Sendo sincero, eu não gosto de romances, e fiquei meio com pé atrás achando que esse era um desses melosos por aí. Engano meu:

Então, desabotoa minha calça jeans, puxa sem pressa o zíper. Sem tirar os olhos de mim… Não consigo desviar o olhar. Ele para e molha os lábios, sem interromper o contato visual. Inclina-se para a frente, roçando o nariz na minha coxa até chegar ao vértice entre minhas pernas. Eu o sinto. Ali…

O romance proposto no livro é eletrizante. Quando você acha que está chegando no ápice, começa tudo novamente e isso dá uma expectativa no leitor que falta comer as páginas. Há um misto de suspiros com falta de respiração enquanto você lê o livro.

Outro ponto importante é que a autora deixa às claras o que é o estilo BDSM (cuidado quando pesquisar no Google) e mostra como isso pode ser explorado sem usar a vulgaridade de livros do gênero.

Ele está beijando e chupando e mordendo… descendo… e, então, está com a língua ali. No encontro das minhas coxas. Jogo a cabeça pra trás e grito quando estou quase chegando à explosão do orgasmo. Estou quase lá, e ele para…

Enfim. Gostei muito do livro. A autora conseguiu escrever sobre um tema que tinha tudo pra não virar um hit, mas acabou tomando conta do mundo. Recomendo veementemente o livro. Principalmente pra aumentar a criatividade rs. Procurei na internet alguma outra resenha desse livro feita por homem, mas não encontrei, então perdoem-me se errei =)

Leiam e comentem =]