Resenha: Os Pássaros – Frank Baker

/Editora DarkSide Books/Resenhas/

Editora: DarkSide Books
Autor: Frank Baker
ISBN: 9788566636437
Edição: 1
Número de páginas: 304
Acabamento: Encadernado
Classificação EDS: 80 de 100 pontos
Compre: Amazon

Você conhece o filme. É um dos maiores clássicos de Alfred Hitchcock, de 1963. Nos créditos, consta que a história é baseada no conto Os Pássaros, de Daphne du Marier, escritora que o mestre do suspense já havia adaptado antes. Quase trinta anos após seu lançamento, o romance de Frank Baker ganharia repercussão quando o autor ameaçou processar Hitchcock e Daphne Du Maurier. Para deixar essa estranha coincidência com ares de plano macabro: Daphne era prima do antigo editor de Frank Baker, o inglês Peter Davies, e chegou a trabalhar com o parente. No ano em que se celebra os 80 anos da primeira edição, a DarkSide® Books orgulhosamente apresenta o livro Os Pássaros para todos os leitores e cinéfilos brasileiros apaixonados por um bom susto, um retrato sombrio e acurado de uma Londres pré-Guerra, como se Baker conseguisse vislumbrar o futuro próximo de terror e feitos inomináveis apresentado pela Segunda Guerra Mundial.

Minhas impressões

Vou desde já recomendar que você não leia o prefácio deste livro. Pule essas poucas páginas e inicie a leitura do livro. Geralmente as edições da Darkside são muito bem auditadas pelos editores, mas nesta eles deixaram passar esse detalhe.

Quem escreveu o prefácio desse livro foi super infeliz ao achar que todos que pegam esta edição já conhecem a obra, ou mesmo já assistiram o filme. Em poucas páginas ele já entrega uma série de informações sobre o livro.

Sendo um pouco justo, o autor do prefácio tenta dar uma explicação prévia sobre o livro, traçando uma comparação com a realidade do autor e a ficção. O autor (do prefácio) também explica a confusão entre este livro e o filme do Hitchcock. Até hoje existe uma discussão sobre a fonte de inspiração para o filme. Hitchcock afirma que a inspiração dele veio de um conto homônimo mais antigo que o livro, mas enfim, estamos aqui para falar do livro e não do filme.

Os dias se seguiam, monótonos e cruéis devido ao calor. Londres, cocada e perturbada pelo sinistro incidente na Trafalgar Square, parecia estar esperando – esperando em um medo inaudito, o retorno dos pássaros. Mas o tempo passou e eles não vieram.

O autor (agora sim do livro), cria um paralelo entre os acontecimentos de sua vida numa Londres em expansão, com os sentimentos nacionais da época, assim como seus próprios sentimentos. No livro os londrinos passam a ser atormentados por pássaros negros de tamanhos variados e que agem de forma inconstante.

Naqueles dias, poucas pessoas eram imunes ao espírito de um nacionalismo agressivo. Esse sentimento não afetava apenas países, mas também indivíduos, então até mesmo a família de alguém era “melhor” do que a família que vivia na casa ao lado.

Ele tenta a princípio descobrir de onde surgiram os pássaros, assim como muitos outro londrinos, mas depois de um tempo passa a ignorá-los e segue com sua vida. Até que um dia as coisas mudam e ele é obrigado a encarar os pássaros.

Fiquei comovido. Esse mundo – me nutriu e me criou. Todos os meus sonhos juvenis haviam surgido nestas ruas; eu conhecia cada esquina nesse emaranhado de casas.

O livro é muito bem escrito. É um certo tipo de suspense que te irrita de uma forma boa. Você quer descobrir logo o que está acontecendo e as suspeitas vão te deixando ansioso. Sinceramente o autor deve ter um entorpecente para ter uma ideia tão maluca e original para este livro. Confesso que em alguns momentos é um pouco monótono, pois você percebe claramente que o autor está fazendo um comparativo com a própria vida e não é uma ficção em si, mas mesmo assim é um bom livro.

Após o final do livro sim eu recomendo a leitura do prefácio, pois explicara muitas das dúvidas que você ficará.

Em um segundo aterrorizante, que pareceu durar por toda a eternidade, percebi tudo que eu era, tudo que havia esmaecido para se extinguir em mim. Vi, no fundo das covas daqueles dois olhos mortos, a alma que eu havia expulsado de mim há tanto tempo. E ela era abominável.

Pois bem, é um dos clássicos da literatura que merecem ser lido. Você vai perceber que a estrutura usada pelo autor gerou diversos outros livros de suspense e terror. Mesmo com todos os poréns acima, recomendo a leitura.

Já leu este livro ou viu o filme? Deixe suas impressões =]